Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/10/19 às 9h35 - Atualizado em 14/10/19 às 16h21

Governo, Fecomércio e produtores de eventos se unem para dinamizar economia

COMPARTILHAR

O Governo do Distrito Federal, a Federação do Comércio (Fecomércio) e representantes do setor de entretenimento ajustaram, na tarde desta quarta-feira (2/10), um conjunto de iniciativas visando o estabelecimento de uma agenda positiva voltada ao incentivo da produção de eventos locais.

 

Dentre os pontos acertados estão a criação de um canal de comunicação permanente entre o setor e o GDF, com realização de reuniões bimestrais; o suporte da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) para realização de pesquisas e estudos; e a avaliação de mecanismos de incentivo.

 

Participaram da reunião os secretários de Governo, José Humberto Pires; de Economia, André Clemente; de Cultura, Adão Cândido; e de Turismo, Vanessa Mendonça; o presidente da Fecomércio, Francisco Maia; o presidente do Sindicato das Empresas de Promoção, Organização, Produção e Montagem de Feiras, Congressos e Eventos do DF (Sindeventos), Luís Otávio Rocha Neves; e produtores de eventos.

 

Apoiados pelo presidente da Fecomércio, Francisco Maia, os produtores apresentaram o potencial econômico do setor e focaram esforços no sentido de estabelecer um canal de comunicação com o GDF, de modo não só a solucionar pendências financeiras como também convergir interesses para dinamização da economia local.

 

“Precisamos buscar a convergência de interesses com base em menores custos e maior retorno. O potencial econômico é enorme, mas há que se trabalhar com segurança jurídica e organização. Para isso, o primeiro passo está sendo dado hoje com a formalização de reuniões bimestrais onde poderemos dialogar com o setor, avaliar os mecanismos de incentivo e construir soluções. Da mesma forma, estamos atendendo solicitação para que a Codeplan possa promover estudos e pesquisas que subsidiem a tomada de decisões visando o incremento da atividade”, resumiu o secretário André Clemente.

 

Além da avaliação da Lei de Incentivo à Cultura (LIC), do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e da liberação de emendas parlamentares, uma das ideias sugeridas durante o encontro foi a utilização do Nota Legal com pontuação dobrada, a exemplo do que ocorreu durante a Semana do Brasil e o Liquida DF, realizados entre 6 e 15 de setembro último. Com isso, o governo, os produtores e a população devem atuar juntos de forma a permitir mais geração de emprego e renda.